Tudo Sobre Religião Relâmpago arco-íris pôr do sol sobre colinas distantes - Tudo Sobre Religião Bandeira

Cabala


Cabala - Por que as diferentes grafias para a palavra Cabala?
Há várias formas de se escrever a palavra Cabala - Kabbalah, Qabbala, Cabbala, Cabbalah, Kabala, Kabalah, Kabbala. Isso se deve ao fato de que algumas letras do alfabeto hebraico têm mais de um uso no nosso alfabeto. A letra hebraica pode ser escrita como K, Q, ou C, mas a forma "Cabala" é a mais comum.


Cabala - O que é isso?
A palavra Cabala é derivada da raiz hebraica para "recepção e aceitação". Essa religião é um sistema esotérico (segredo oculto) de interpretação das Escrituras baseado em relatos orais passados adiante por Abraão. Também é considerada um conjunto de ensinamentos orais secretos com uma mistura de ensinamentos judaicos, gnosticismo, ocultismo e neoplatonismo. A Cabala Judaica usa numerologia para interpretar a mensagem da Bíblia.

A religião Cabala concentra-se no misticismo judaico sobre a natureza da divindade, a criação, o começo da alma, o destino e o lugar do homem neste mundo. É considerada um ramo esotérico do Judaísmo porque ensina sobre a meditação, lealdades, melhorias místicas, entre outros. Originou-se unicamente para os judeus, mas muitos não-judeus têm estudado seus ensinamentos nos últimos 500 anos.

A versão não-judaica da Cabala é chamada de Cabala Hermética. Alguns judeus optaram pelas preferências da Cabala Hermética. Durante séculos, ela tem crescido em várias direções com influências da Maçonaria, da Ordem Rosacruz e da contribuição contínua da Cabala Judaica. As mais fortes filosofias da Cabala são os ideais do humanismo religioso.


Cabala versus Cristianismo versus Judaísmo

  • Textos principais: O Cristianismo usa a Bíblia. O Judaísmo usa o Torá. Os textos Cabala são muito parecidos com a ação de tomar notas em uma sala de aula, mas utilizam comentários de Herchalat, Yetzirah, Chasidim Sefer, Malakh, Bahir, Zahar, Rimonim Pardes, Ets Khayim e Sulam.
  • Explicação da existência do mal: O Cristianismo define o mal como uma rebelião desobediente contra Deus. Satanás, como um anjo de luz, foi o primeiro a exercê-la ao tentar ser como Deus. Em seguida, o perpetrador seduziu o homem a exercer a mesma desobediência rebelde. O Judaísmo entende o mal como o mesmo ato de rebelião. A filosofia da Cabala sobre o mal decorre da crença de que ambos o bem e o mal sejam provenientes de Deus.
  • Uma necessidade existente de um Salvador (Messias): O Cristianismo ensina que o Messias veio como o Filho de Deus (Jesus Cristo) para redimir o homem do mal. O Judaísmo ensina que o Messias ainda esteja por vir e resgatar Israel. A filosofia da Cabala não inclui a natureza pecaminosa do homem e, portanto, não há necessidade para as qualidades redentoras de um Messias.
  • Um Deus ou Dez: O Cristianismo é edificado sobre um Deus, mas expressado na Trindade de Deus Pai, Deus Filho (Jesus Cristo) e Deus o Espírito Santo. O Judaísmo acredita em um só Deus - Jeová, não na Trindade. A Cabala acredita que haja dez partes de Deus, as quais são chamadas de emanações.


Cabala - Práticas
Alguns praticantes da Cabala utilizam adivinhação e clarividência para prever eventos ou conhecer eventos ocultos. Além disso, alguns ainda lidam com poções e maldições. Cabala Prática é assim chamada por se referir às ciências secretas (PES, leituras psíquicas, tábuas Ouija, cartas de tarô, leitura de folhas de chá, leitura de ossos, numerologia, médiuns, espíritos guias, canalização, misticismo, etc.), à arte mística ou à feitiçaria .

Os princípios da Cabala estão interligados com divindades gregas e egípcias, o ocultismo, a tradição enoquiana de mistérios angelicais (retirada do "Livro de Enos" encontrado nos Pergaminhos do Mar Morto e não um livro escrito pelo profeta Enoque da Bíblia), e com ideais orientais (hindus e budistas) instituídos de acordo com as ordens secretas da maçonaria e da rosacruz. Os ensinamentos do Cristianismo e do Judaísmo proíbem métodos mágicos para predizer o futuro.

Aprenda mais sobre a Fé Cristã!



O que você acha?
Todos nós pecamos e merecemos o julgamento de Deus. Deus, Pai enviou o Seu único Filho para satisfazer o julgamento por aqueles que creem nEle. Jesus, o Criador e eterno Filho de Deus, viveu uma vida sem pecado e nos ama tanto que morreu pelos nossos pecados, tomando sobre Si o castigo que nós merecemos, foi enterrado, e ressuscitou dos mortos, de acordo com a Bíblia. Se você realmente crê e confia nisso de coração, e escolher receber a Jesus como o seu único Salvador, declarando, "Jesus é o Senhor", você será salvo do julgamento e passará a eternidade com Deus no céu.

Qual a sua resposta?

Sim, eu quero seguir Jesus

Eu já sou um seguidor de Jesus

Ainda tenho dúvidas





Como posso conhecer a Deus?




Se você morresse, por que Deus deveria deixar você entrar no céu?


Direito Autoral © 2002-2020 AllAboutReligion.org, Todos os Direitos Reservados