Tudo Sobre Religião Relâmpago arco-íris pôr do sol sobre colinas distantes - Tudo Sobre Religião Bandeira

Reencarnação


Reencarnação - O que é isso?
De forma simples, a reencarnação significa “retorno à vida após a morte”. Muitas religiões ensinam essa ideia, mas os detalhes são diferentes. Eles variam quanto ao lugar, à forma e a quantas vezes uma pessoa vai voltar. Será que vamos viver de novo como a mesma pessoa em um lugar permanente (por exemplo, no céu ou no inferno)? Ou será que vamos retornar muitas vezes como seres diferentes a este mundo ou a outro semelhante? O Budismo e o Hinduísmo promovem a segunda ideia.

Que tal a natureza? Não são as estações do ano um excelente exemplo de reencarnação, ricamente apresentado ano após ano? Que grande metáfora da vida humana, esta passagem da primavera para o verão, do verão ao outono, do outono ao inverno e do inverno de volta à primavera!

Na verdade, a natureza não ensina nada do tipo. Com a mudança das estações, muitas plantas morrem. Elas apodrecem do topo à raiz. Apenas suas sementes vêm à vida, nutridas no solo produzido pela morte de seus antepassados. Em climas frios, plantas perenes (como árvores ou tulipas) hibernam, acordando-se quando o calor retorna. Mais cedo ou mais tarde, essas também encontram seu fim, retornando, não à uma outra vida, mas ao solo. A natureza prova apenas que uma vida dá à luz a outra, cada uma destinada à morte e apodrecimento. Na melhor das hipóteses, as estações do ano podem ser comparadas ao biorritmo humano: acordar, fazer atividades, cansar-se e dormir. Em nenhum lugar a natureza apoia o conceito de reencarnação.


Reencarnação - As Evidências
A principal suposta evidência para a reencarnação é psicológica -- subjetividade duvidosa como a canalização, hipnose, memórias e déjà vu. Tudo se resume a meros pensamentos e estados mentais explicáveis por outros meios, seja esse o subconsciente, a psicose ou o demoníaco.

Naturalmente, nenhuma das opções acima prova que múltiplas reencarnações sejam falsas. Talvez devam ser aceitas com base na fé. Se assim for, isso não resultaria em uma espécie de sorteio para ver qual ponto de vista é certo, se o cristão-islâmico, por exemplo, ou o hindu-budista? De forma alguma.

Se a crença hindu-budista for verdade, então qualquer pessoa que vive uma vida moral exemplar pode ter certeza de um lugar melhor na próxima (que ainda requer algum tipo de juiz hindu-budista que vamos conhecer abaixo).


Reencarnação – A Probabilidade
Todas as religiões ensinam um conjunto básico de morais, por exemplo, não roube, não cometa assassinato, trate os outros de forma justa. Assim, mesmo se o budismo estiver certo sobre a reencarnação, um devoto Cristão estará tão bem na próxima vida quanto se tivesse sido um budista praticante.

Por outro lado, o Cristianismo ensina que todas as pessoas conhecerão o seu criador no final da única vida que têm sobre o planeta. Se o hinduísmo e o budismo estiverem errados sobre a reencarnação, então uma surpresa desagradável aguarda aqueles que contam com várias vidas.

Dito de outra forma, se estivermos destinados a uma reencarnação budista (ou semelhante), a próxima vida será melhor para um sinceramente bom (mas errado) Cristão. No entanto, se realmente vivermos somente uma vez, um budista ou hindu devoto tem muito em que pensar.

Conclusão? A este respeito, ser um bom Cristão não carrega nenhum risco, mas confiar na reencarnação é brincar com sua alma. Qualquer apostador que esteja apenas metade sóbrio saberia em que apostar.

Religiões exigem fé sincera, não apenas apostar nas probabilidades. Mesmo assim, refletir sobre as probabilidades podem ajudar-nos a refletir sobre a vida e a verdade. Por exemplo, as chances são incrivelmente pequenas - muitos diriam incrivelmente pequenas - que o universo, o nosso planeta-berço, e os mistérios da vida, ocorreram todos inteiramente por acaso. Por esse motivo, as mentes imparciais muitas vezes se afastam do mero acaso em direção à inteligência supra-cósmica.

Apesar dos riscos, muitas pessoas escolhem acreditar na reencarnação. Algumas porque ouviram pouco ou nada mais que fosse diferente dessa ideia. Elas merecem a chance de ouvir opiniões rivais. Outras – um número cada vez maior no Ocidente - querem que essa ideia seja verdadeira. Sua fé tem mais a ver com preferência do que com fatos.

Para entender alguns desses fatos, precisamos aprender sobre o carma e como ele influencia a reencarnação.


Read Reencarnação Page 2 Now!

Cortesia de Scott Munger, Ph.D., estudante de religião comparativa na Ásia do Sul. Ele é o autor de Rethinking God: Undoing the Damage (AMG/Living Ink, 2007).



O que você acha?
Todos nós pecamos e merecemos o julgamento de Deus. Deus, Pai enviou o Seu único Filho para satisfazer o julgamento por aqueles que creem nEle. Jesus, o Criador e eterno Filho de Deus, viveu uma vida sem pecado e nos ama tanto que morreu pelos nossos pecados, tomando sobre Si o castigo que nós merecemos, foi enterrado, e ressuscitou dos mortos, de acordo com a Bíblia. Se você realmente crê e confia nisso de coração, e escolher receber a Jesus como o seu único Salvador, declarando, "Jesus é o Senhor", você será salvo do julgamento e passará a eternidade com Deus no céu.

Qual a sua resposta?

Sim, eu quero seguir Jesus

Eu já sou um seguidor de Jesus

Ainda tenho dúvidas





Como posso conhecer a Deus?




Se você morresse, por que Deus deveria deixar você entrar no céu?


Direito Autoral © 2002-2020 AllAboutReligion.org, Todos os Direitos Reservados